Seu Portal de Ideia e Soluções
      AMBIENTES
AMBIENTES / Decoração de Interiores Comerciais
VOLTAR

Espaço Arq.Café | Machado & Bernardino

Integrando o interior ao exterior, este espaço gastronômico explora sua conexão com a orla e o jardim.

Por: Rodrigo Ramos       31 de Maio de 2014   |   VISUALIZAÇÕES 2.628

Espaço Arq.Café expressa pensamento da arquitetura de interiores

A dobradinha dos escritórios de arquitetura de Sidnei Machado e Ana Trevisan expõe no ambiente a vontade de conexão com o lado de fora, com o ritmo da cidade.

 

A relação com a rua, com o entorno, com o mar, com o fluxo da cidade. Esse foi o ponto decisivo para que o arquiteto Sidnei Machado confirmasse sua presença nesta edição da Casa Cor Santa Catarina 2014, em Florianópolis (SC), que vai até 15 de junho. “Optei pelo espaço que tem essa ligação direta com a cidade, que explora iluminação e ventilação natural e conta com a vista dinâmica da avenida”, conta o arquiteto. O ponto de partida foi a própria arquitetura à disposição. Com o pé direito duplo, pilares de concreto aparente e todo o ritmo urbano que corre lá fora, Sidnei tomou partido destes elementos incluindo materiais que proporcionam aconchego e uma paleta de cores mais neutra do lado de dentro. Selecionou peças de design atento ao conforto nas formas. “É um espaço gastronômico onde funciona o Empório Mineiro. Na ambientação, bem arejada e contemporânea, estamos destacando esse diálogo direto com o mar, com a avenida, o que não vemos muito nos empreendimentos voltados para a orla em Florianópolis. É um discurso que contextualiza e compõe a arquitetura de interiores com o espaço urbano”, pontua ele, que contou com o apoio da sócia Karoline Bernardino na composição do projeto.

O ambiente abriga também a fachada do edifício, onde um painel de madeira brinca com o movimento proporcionada pela geometria da composição das peças. Por ali fica o único jardim da mostra sobre os cuidados da arquiteta Ana Trevisan, que marca a sua estreia na Casa Cor SC assumindo o direcionamento do paisagismo do café.

Na mesma sinergia de pensamento, Ana também levou em conta o fluxo de pessoas que transitam pela orla e pelas calçadas. A relação que pode ser estabelecida de quem visita o Arq. Café, marcado por grandes vãos que escancaram a sensação de ampliação do espaço e espacialidade. “Penso no jardim como uma extensão da casa, brinco que é o “sapatinho" que termina de vestir. Todos temos essa memória de um jardim que nos marcou de alguma forma. A proposta vem desse sentimento, do afetivo e também incentivando a ocupação desta área”, explica Ana, ansiosa com a possibilidade de promover picnics ou mesmo intervenções musicais a céu aberto. O projeto paisagístico aproveitou as espécies já cultivadas no espaço, reorganizou seus lugares e incluiu novas plantas, num efeito de variação dos tons verdes. “Minimizei o uso das espécies, estabeleci uma geometria natural bem resolvida. As palmeiras são altas, leves, mas dosadas na questão do volume. A iluminação é toda em led, o que significa consumo mais consciente. Inseri um banco para que o clima seja apreciado, não existe fora e dentro, existe um lugar que não exclui, integra os espaços como um organismo só”, destaca a arquiteta.

* Texto: Rodrigo Cardoso Ramos Escritório de Comunicação

 

 

+ MAIS FOTOS | Decoração de Interiores Comerciais

 

casa e decoraçãodecoraçãoambientes comerciaisprojeto comercialdecoração comercialTAGS:
  RELACIONADOS
Bar - Zvolen | Neopolis
Decoração de Escritório | Molecule
Restaurante Bruscato | Rezende
Bravon Steakhouse | Farage

0 COMENTÁRIOS
clique para visualizar
2010 - 2018 - CLIQUE ARQUITETURA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS