Seu Portal de Ideia e Soluções
      ARTIGOS
ARTIGOS / Arquitetando
VOLTAR

Arquitetura pode aumentar as notas dos alunos em 25%

O espaço físico ensina e inspira atitudes como organização e responsabilidade.

Por: Arquiteta Nadine Voitille       28 de Fevereiro de 2018 - ATUALIZADO EM: 20 de Outubro de 2018   |   VISUALIZAÇÕES 2.312

Li um reportagem muito interessante no site Hoje em Dia: “Arquitetura é o terceiro professor dentro de uma escola”.

Nesta matéria a professora Doris Kowaltowski, da Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo da Unicamp, explica que o espaço físico é responsável por transmitir uma sensação de segurança aos alunos. E que uma estrutura adequada também evita problemas como frio ou calor em excesso, brilhos desagradáveis, ... e além da proteção física, gera a proteção psicológica de que os alunos precisam para se concentrar e estudar.

Quando o ambiente é bem cuidado, ele inspira responsabilidade e um sentimento de cuidado.

Segundo a matéria, em 2015, na Inglaterra, um estudo mostrou que os alunos de escolas com uma arquitetura bem planejada tinham um resultado 25% maior nos testes de matemática e inglês do que em relação aos alunos em escolas menos cuidadas.

Em 1º lugar, no processo de aprendizado, viria o professor. Em 2º o material didático e a maneira como é transmitido, assim como a alimentação. E em 3º lugar o ambiente.

 

Organização e limpeza inspiram mais organização e cuidados.

 

Falta de planejamento e desordem deixam a mente bagunçada e inspiram poucos cuidados.

 

Adoro encontrar matérias assim porque elas reforçam aquilo no que acredito: que podemos e devemos usar a arquitetura como meio para vivermos mais felizes, com mais segurança e igualdade.

Edifícios bem planejados (tanto no projeto, quanto na execução), exigem menos manutenção, funcionam harmoniosamente e são ilhas de refúgio nas cidades violentas e caóticas.

Ilhas? Sim, mas com o tempo a relação edifício < > usuário se transforma e as pessoas passam a ser melhores, mudando a dinâmica da sociedade.

 

A tecnologia deve ser trazida para dentro das escolas e deve receber ambientes projetados para que funcionem com aproveitamento máximo: internet de qualidade, mesas ergonômicas, iluminação funcional, etc.

 

Perceber que um edifício mal planejado irá incentivar a construção de muros altos e a instalação de grades e que isso irá gerar a sensação de falsa segurança (pois sentimos que há algo errado), é um exemplo do quão importante um projeto é no processo de planejamento de uma escola.

 

Planejar a segurança evita “puxadinhos” futuros que apenas irão reforçar a idéia de que falta proteção, gerando um sentimento de insegurança.

 

O professor precisa de espaços específicos para ensinar e o aluno de espaços para aprender. Segundo Doris, seriam basicamente 3 espaços: um de exposição do conteúdo (como um sala de aula tradicional ou um auditório), um espaço social (de integração entre os alunos para trocas de experiências) e um espaço privado (para que o indivíduo tenha seu tempo para assimilar e aprender o que recebeu).

 

Espaços sociais, que estimulam a conversa e a troca de experiências são essenciais para o aprendizado.

 

Salas de aula planejadas para diferentes atividades são essenciais no processo de aprendizado.

 

Como podemos ajudar neste processo?

São as ações que determinam a dinâmica do conjunto. Por isso:

 

 

 

Fontes Consultadas e citadas

 

 

+ SAIBA MAIS | Arquitetando
arquitetura e bem-estararquiteturaarquitetoTAGS:
  RELACIONADOS
Dicas para quem quer começar a desenhar
Como o inglês pode abrir as portas para arquitetos e designers
Startup e o jeito Google de decorar
Como vender um Projeto: Recursos Gráficos

0 COMENTÁRIOS
clique para visualizar
2010 - 2018 - CLIQUE ARQUITETURA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS