Seu Portal de Ideia e Soluções
      ARTIGOS
ARTIGOS / Arquitetura e Turismo
VOLTAR

Barcelona para Amantes de Arquitetura

Alguns lugares são especiais para a Arquitetura. Barcelona é um deles.

Por: Arquiteta Nadine Voitille       26 de Julho de 2018 - ATUALIZADO EM: 10 de Agosto de 2018   |   VISUALIZAÇÕES 621

Artigo Patrocinado

 

A capital da Catalunha é o segundo município mais populoso da Espanha e um dos principais centros econômicos, comerciais, turísticos e culturais do mundo.

 

Casa Batlló. Foto: ChristianSchd |  Creative Commons Attribution-Share Alike 3.0 Unported

 

Terra do FC Barcelona - que conta com a maior torcida da Europa -, a cidade espanhola também é um destino famoso entre os profissionais de poker, serviu como cenário no filme Vicky Cristina Barcelona, do diretor Woody Allen, e é conhecida mundialmente por suas baladas, festivais e praias cheias de turistas. Mas, acima de tudo, Barcelona é, sem dúvida, uma referência para a arquitetura, além de ser considerada a capital do modernismo.

 

Barcelona. Foto: aleksandra85foto | CC0 Creative Commons

 

A explosão de obras arquitetônicas incríveis aconteceu apenas no final do século XIX. Isso se deve ao fato de que, até então, Barcelona estava cercada por muralhas medievais e apenas após estas virem abaixo foi possível expandir a cidade. Ildefonso Cerdà, por sua vez, elaborou um plano de expansão e projetou o bairro de Eixample. Sua proposta foi aprovada e o local, outrora um grande canteiro de obras, transformou-se em um bairro amplo, arejado e com as chamadas “esquinas chanfradas”, marca distinta de Barcelona.

 

  

Casa Milà, Barcelona. Foto: Diliff | Creative Commons Attribution-Share Alike 3.0 Unported

 

É importante ressaltar que essas “esquinas chanfradas” são formadas por prédios que possuem pontas retas. Assim, ao andarmos pelas ruas, temos a sensação de que elas são mais amplas.

Além do projeto de expansão da cidade, o final do século XIX também relevou grandes nomes da arquitetura como Antoni Gaudí, Lluis Doménech i Montaner e Puig i Cadafalch. As obras desses arquitetos receberam o nome de Modernismo Catalão e fizeram parte do movimento Art Nouveau (“Arte Nova”).

O mais popular, entre os arquitetos citados, é Antoni Gaudí. Todo amante e conhecedor de arquitetura já deve ter ouvido falar em seu nome. Gaudí passou grande parte de sua vida em Barcelona e a cidade abriga a maior concentração de suas autorias. Lá, é possível encontrar obras de várias fases do arquiteto e testemunhar sua evolução em busca de um estilo pessoal, que culminou em trabalhos como a Casa Batlló, a Casa Milá (La Pedrera) e, seu grande legado, o Templo Expiatório da Sagrada Família. Entretanto, apesar de parte significativa de sua carreira ter sido dedicada à construção do templo, Gaudí não chegou a ver a obra concluída.

 

Templo Expiatório da Sagrada Família. Foto: C messier - Wikipedia | Creative Commons Attribution-Share Alike 4.0 International

 

Além dos três prédios citados acima, Barcelona também abriga outros legados de Gaudí. Entre eles estão o Portal Miralles, o Parque Güell, a Torre Bellesguard, a Casa Calvet, o Colégio Teresiano de Barcelona, o Palácio Güell, os Pavilhões Güell e a Casa Vicens.

Contudo, nem só de Gaudí vive a arquitetura da cidade. Os arquitetos que desejarem conhecê-la melhor devem incluir no roteiro algumas construções de Lluis Doménech i Montaner e Puig i Cadafalch. Casa Lleó i Morena, Casa Amatller, Hospital de la Santa Creu i Sant Pau e Palau de la Música – apenas alguns bons exemplos que não podem passar.

 

Hospital de Santa Cruz e São Paulo. Foto: Paul Hermans | Creative Commons Attribution-Share Alike 3.0 Unported, 2.5 Generic, 2.0 Generic and 1.0 Generic license

 

Além das famosas obras desses três nomes da arquitetura espanhola, Barcelona também está repleta de construções de outros arquitetos internacionalmente renomados e que, com certeza, merecem atenção. Dentre elas, a Torre Agbar, de Jean Nouvel; Edifício Fórum (Museu Blau) de Herzog & de Meuron; Peixe de Frank Gehry; Pavilhão Mies van der Rohe, de Mies van der Rohe; Mercado Santa Caterina de Enric Miralles e Benedetta Tagliabue; Torre de Collserola de Norman Foster; ponte Bac de Roda e Torre de Montjuïc de Santiago Calatrava.

 

Barcelona vista a partir do Templo Expiatório da Sagrada Família. Foto: Selbymay |  Creative Commons Attribution-Share Alike 3.0 Unported

 

Em resumo, a cidade é, na verdade, um grande museu a céu aberto que mistura resquícios de várias civilizações. Bairros medievais e modernistas tornam a cidade uma atração imperdível para todos os amantes de arquitetura que desejarem perder a noção do tempo apreciando belas e intrigantes construções.

 

+ SAIBA MAIS | Arquitetura e Turismo
arquitetura e turismoart nouveauTAGS:
  RELACIONADOS
Casa Mineira de Verdade - Tiradentes
Catedral Basílica Menor de N. Sra. da Luz - Curitiba
Teatro Paiol - Curitiba
Embu das Artes

0 COMENTÁRIOS
clique para visualizar
2010 - 2018 - CLIQUE ARQUITETURA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS