Seu Portal de Ideia e Soluções
      ARTIGOS
ARTIGOS / Arquitetura e Turismo
VOLTAR

Bosque João Paulo II - Curitiba

Conheça o Bosque do Papa em Curitiba: um local com bela natureza e casas típicas dos imigrantes poloneses.

Por: Arquiteta Nadine Voitille       27 de Outubro de 2014   |   VISUALIZAÇÕES 5.081

O Bosque João Paulo II

O Bosque João Paulo II, conhecido popularmente como Bosque do Papa, foi inaugurado em 1980 após a visita do Papa João Paulo II (1920-2005) a Curitiba, capital do Estado do Paraná (Brasil). No local, anteriormente, funcionava uma fábrica de velas.

 

Nesta casa foi instalada uma capela em homenagem à Virgem Negra da Czestchowa, padroeira da Polônia. A casa foi visitada pelo Papa João Paulo II em sua visita à Curitiba (na ocasião montada no Estádio Couto Pereira).

 

O local é ótimo para caminhar e descansar em contato direto com a natureza. Especialmente nos finais de semana, é muito visitado por famílias e por grupos de amigos que procuram um local tranquilo. Como há uma ciclovia, pode ser facilmente acessado por bicicletas.

 

Vista de quem acessa o Bosque do Papa a partir da Rua Euclides Bandeira.

 

 
 

Mapa com os principais acessos ao Bosque João Paulo II, Curitiba.

 

Características Gerais

O bosque é cortado pelo Rio Belém e inclui uma reserva de mata atlântica com mais 300 araucárias.

Em uma clareira do bosque está localizado um Memorial da Imigração Polonesa, reconstituindo o ambiente dos imigrantes que chegaram por volta de 1871. É um museu ao ar livre que exibe casas de troncos (7 unidades retiradas da região metropolitana de Curitiba - Colônia Polonesa de Tomás Coelho), além de mobílias e objetos diversos utilizados pelos imigrantes, como uma velha carroça e uma pipa de azedar repolho.

O que você irá encontrar:

 

Palco e casas polonesas no Bosque do Papa, em Curitiba.

 

 

Estátua do Papa João Paulo II e trilhas ecológicas do Bosque do Papa, em Curitiba.

 

 

 

 

Casas polonesas e objetos dos imigrantes - Bosque do Papa, em Curitiba.

 

Detalhes Arquitetônicos

As casas polonesas utilizavam troncos de árvores dispostos horizontalmente, com encaixes nos cantos das paredes (sem utilizar pregos). Estas casas são típicas dos polonesas galicianos.

Em dezembro de 2008, duas casas do Memorial Polonês, no Bosque do Papa, foram desmontadas para que pudessem receber tratamento anti-cupim. Algumas madeiras foram trocadas, assim como as telhas de barro dos telhados. A Prefeitura, que contou com o acompanhamento de um arquiteto especializado em patrimônio histórico, também aproveitou a reforma para instalar equipamentos de acessibilidade.

 

Detalhes construtivos das casas polonesas.

 

 

Fontes Consultadas | Imagens

 

 

+ SAIBA MAIS | Arquitetura e Turismo Brasil

 

 

arquitetura e turismoarquiteturaTAGS:
  RELACIONADOS
Catedral de Pedra - Canela
Tesouros da Serra Gaúcha - Bento Gonçalves
Embu das Artes
Paço da Liberdade - Curitiba

0 COMENTÁRIOS
clique para visualizar
2010 - 2018 - CLIQUE ARQUITETURA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS