CLIQUE ARQUITETURA • www.cliquearquitetura.com.br
Artigos

Cerâmicas: Como Escolher

Confira nosso passo-a-passo para saber escolher a cerâmica de acordo com a necessidade, seja para ambientes externos ou internos.

Por Arquiteta Nadine Voitille Seguir

0 Gostar

Categoria: Materiais e Acabamentos: Cerâmicas | Porcelanatos

+ Salvar em álbum de ideias

1º Passo: Comprender a sua Função

Antes de escolher a cerâmica (piso, azulejo ou demais elementos decorativos cerâmicos) é importante definir a função do revestimento.

O revestimento cerâmico é o material que mais atende às diversas necessidades de cada ambiente. Pode ser utilizado nos pisos ou paredes de ambientes residenciais ou comerciais, tanto em áreas externas como varandas, sacadas, calçadas, piscinas e fachadas, como em áreas internas: banheiros, cozinhas, áreas de serviço, salas, quartos, escritórios, halls e escadas.

 

Qual a sua função?

 

A cerâmica de cor bege areia valoriza a varanda do apartamento. Projeto: Designer Adriana Scartaris. Veja mais fotos: Varanda de Apartamento Scartaris

 

2º Passo: Definir onde será Utilizada

Ao escolher o material é importante respeitar algumas características do ambiente, assim como é necessário entender as características dos diferentes modelos de revestimentos para que estes se adequem perfeitamente ao local, sem problemas futuros.

 
  • Aplicação em paredes: a escolha do material para esta finalidade não necessita ser tão rigorosa. As paredes permitem receber os mais variados acabamentos, pois não sofrem tanto com o uso diário;
  • Aplicação em pisos: o material para o piso deve ser escolhido conforme o local a ser colocado e a quantidade de pessoas que caminham sobre ele. Você deverá escolher o Índice PEI adequado (analise o tráfego de pessoas, veículos e deslocamento de objetos sobre a superfície) e também a cerâmica com o grau de absorção de água mais indicada - para locais úmidos recomenda-se produtos com baixa absorção. Deverá também pensar a segurança do local:

 

Superfícies Escorregadias

O Coeficiente de Atrito Úmido - COF - indica o grau de atrito que a superfície da placa cerâmica oferece ao movimento de pessoas e veículos. Está diretamente relacionado à segurança do usuário.

  • Ambientes Internos secos com pouca circulação de pessoas – classe I: COF menor que 0,40;
  • Ambientes Externos planos (até 3% de inclinação) – classe II: COF de 0,40 a 0,74. São exemplos: escadas internas residenciais, ambientes internos molhados, decks de piscinas, garagens, locais internos públicos com média e grande circulação de pessoas (hospitais, prédio residenciais, clínicas, escritórios, shoppings, lojas comerciais, supermercados, etc);
  • Escadas e Rampas Internas e Externas (inclinação até 10%) – classe III: COF deve ser maior ou igual a 0,75. São exemplos: praças e passeios públicos, locais públicos com grande circulação de pessoas (metrôs, terminais urbanos).

 

Importante

Os materiais destinados à colocação no piso também podem ser utilizados na parede, mas nunca os materiais definidos como revestimentos de parede podem ser aplicados no piso. As características dos materiais são distintas e cumprem finalidades diferentes.

 

3º Passo: Considere alguns elementos importantes

Antes de escolher, é importante lembrar que este é um investimento não apenas econômico, mas também em qualidade de vida. Considere na sua escolha o conforto físico e o psicológico:

 

Conforto Físico - questões funcionais e de segurança

  • Piso - segurança: utilizar materiais antiderrapantes nas áreas externas, para quando o piso estiver molhado não colocar em perigo quem caminha sobre ele;
  • Piso - conforto térmico: ideal para as edificações localizadas em regiões quentes, pois proporciona ao ambiente a sensação e o toque frio. Já em locais de clima frio, o piso de revestimento cerâmico reforça a sensação da temperatura baixa;
  • Parede - limpeza: ideal para as áreas molhadas como banheiros, lavanderias e cozinhas, pois este acabamento permite a fácil limpeza do local sem que sua superfície seja danificada;
  • Isolamento Térmico: O revestimento cerâmico é considerado um material frio, e consequentemente não apresenta bom isolamento térmico. A sensação de temperatura baixa ao tocar a superfície deste material pode variar conforme a composição de cada modelo. É possível notar que algumas peças são mais ou menos frias que as outras.

 

* Dica: Caso o objetivo seja “aquecer” o ambiente opte por pisos de madeira, laminados, vinílicos ou carpetes. Outra opção é o uso de tapetes sobre o revestimento cerâmico, pois bloqueiam o frio.

 

Conforto Psicológico

É uma questão de gosto pessoal, mas a escolha deve caminhar junto com a dos outros acabamentos do ambiente. Isto é, o revestimento tanto da parede quanto do piso deve estar em harmonia com as outras cores, texturas e elementos decorativos do ambiente.

 

Banheiro feminino projetado pelos Arquitetos Íris Filomena e Marcos Vaz. Veja mais fotos: Suíte da Moça

 

Guia Rápido para Escolher a Cerâmica

Veja abaixo uma lista resumida dos itens necessários para escolher corretamente o revestimento cerâmico:

  1. Fornecedor: opte por uma empresa que forneça informações adequadas na embalagem - sobre ela (endereço e telefone) e sobre o produto (adequação às normas);
  2. Onde? Defina: parede ou piso? Residencial, comercial ou industrial?
  3. Trânsito no Local (resistência necessária): pessoas, veículos, móveis sendo arrastados - para determinar o Índice PEI do produto que será comprado;
  4. Segurança: qual o coeficiente de atrito úmido adequado (leia acima, no tópico "2º Passo");
  5. Umidade no Local: para determinar o Grupo de Absorção do Produto - para locais úmidos recomenda-se produtos com baixa absorção;
  6. Qualidade: escolha o padrão de qualidade da cerâmica (tipo A, C ou D) e esteja atento à classificação de manchamento que varia de 1 a 5 (sendo 1 = impossibilidade de remoção de mancha, 2 = mancha removível com ácido clorídrico/acetona, 3 = mancha removível com produto de limpeza forte, 4 = mancha removível com produto de limpeza fraco e 5 = máxima facilidade de remoção de mancha);
  7. Estética: escolha o acabamento e a tonalidade da cerâmica respeitando a qualidade e a função do material;

 

Ao receber o produto verifique se o lote, tamanho, tonalidade e o índice PEI são os mesmos em todas as caixas e se correspondem ao seu pedido. É sempre importante comprar de 10 a 15% a mais para a "quebra", que corresponde às perdas devido ao recorte das peças para sua instalação (peças instaladas na posição diagonal tem maior perda de material). Lembre-se que há variações de tonalidade entre peças de lotes diferentes, por isso, ao adquirir o material, compre-o na totalidade da metragem de que precisa e, caso queira, guarde algumas peças para futuras trocas que podem ser necessárias.

Para a instalação contrate um profissional qualificado, pois a qualidade e a beleza do ambiente dependem de uma boa colocação do revestimento.

Importante: Segundo a norma brasileira do setor cerâmico NBR 13.818 e a ISO 13.006 - norma internacional - no mínimo 95% das peças devem estar livres de defeitos superficiais. Portanto, caso o número de peças defeituosas estiver dentro deste limite (5% do lote adquirido) o lote é considerado adequado. Utilize estas peças com pequenos defeitos para recortes.

 

Fontes Consultadas

 

 

+ SAIBA MAIS | Cerâmicas e Porcelanatos

 

 

Veja também

Artigos mais lidos

Artigos mais comentados