Seu Portal de Ideia e Soluções
      ARTIGOS
ARTIGOS / Ao Construir e Reformar
VOLTAR

Custo/Benefício

Quais os valores cobrados e as vantagens da contratação de um profissional especializado.

Por: Arquiteta Nadine Voitille       13 de Setembro de 2013   |   VISUALIZAÇÕES 150.360

Vantagens da Contratação de um Profissional Especializado

Quais os custos e os benefícios da contratação de um profissional especializado para sua obra/reforma?

 
* Saiba também: Como Contratar Pedreiros  e  Por que fazer contrato?

 

Valores Cobrados $$$

Saiba como os projetos e sua execução são cobrados e entenda melhor os custos e benefícios desta contratação.

 

Projeto e obra

Os valores são em função dos serviços contratados. Peça ao profissional para que discrimine quais os serviços que ele presta e quais os valores de cada etapa. Os valores podem variar muito, seja por região, seja pelo profissional contratado. Maneiras de cobrança:

(acompanhar uma obra é diferente de administrar, pois acompanhar significa que o profissional irá verificar se a obra está sendo realizada de acordo com o que foi projetado; já administrar a obra significa elaborar planilhas de orçamentos e realizar as compras, verificando preços, quantidades e qualidade. Os valores destas atividades são distintos e normalmente o valor para se administrar uma obra é maior e cobrado separadamente).

 

Reserva Técnica - RT

Outra forma de pagamento que vem sendo muito utilizada é através da RT, ou Reserva Técnica: ao indicar uma loja ou um profissional ao seu cliente, o arquiteto / designer / engenheiro ganha uma comissão sobre a venda. Quando existe reserva técnica muitas lojas cobram uma porcentagem a mais pelo fato de existir um profissional fazendo a indicação (algumas grandes redes já tem prevista esta porcentagem e não é um valor que o cliente possa pedir como desconto).

Como esta prática muitas vezes não é realizada de maneira clara, em 2013 o CAU, Conselho de Arquitetura e Urbanismo, condenou o pagamento de Reserva Técnica, sendo esta prática considerada uma infração. Veja abaixo o parágrafo correspondente da Resolução nº 52, de 6 de setembro de 2013, que aprova o Código de Ética e  Disciplina do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil:

 

"3.2.16. O arquiteto e urbanista deve recusar-se a receber, sob qualquer pretexto, qualquer honorário, provento, remuneração, comissão, gratificação, vantagem, retribuição ou presente de qualquer natureza – seja na forma de consultoria, produto, mercadoria ou mão de obra – oferecidos pelos fornecedores de insumos de seus contratantes, conforme o que determina oinciso VI do art. 18 da Lei n°12.378, de 2010." Leia também: Reserva Técnica: Sim ou Não?

 

* Saiba como trabalha: O Arquiteto e O Designer de Interiores

 

Exemplos de Valores Cobrados ($) Setembro 2015

De acordo com as informações fornecidas no site do Sindicato dos Arquitetos do Paraná e também considerando o valor do CUB/m² (custo unitário básico por metro quadrado), é possível determinar um valor base dos serviços cobrados pelos profissionais. Por exemplo (calculado em função do CUB/m² Médio Brasil de Setembro de 2015 – valores aproximados):
 

Projeto Arquitetônico:

 

Levantamento arquitetônico (representação de edificação já construída):

 

Projeto e Aprovação de Obra Existente:

 

Projeto de Reforma/revitalização de obra existente:

 

Projeto de Interiores:

 

O valor cobrado varia em função do profissional e esta variação de valores pode ser grande. Acima de tudo considere sua qualificação, credibilidade, dentre outras características imprescindíveis para a correta execução de sua obra.

 

Formas de Pagamento

Uma das maneiras mais comuns de realizar o pagamento é em função das etapas do projeto (porcentagens em relação ao valor total). * Saiba quais são as: Etapas do Projeto
Exemplo (Projeto Arquitetônico):

 

 

+ SAIBA MAIS | Ao Construir e Reformar

 

 

arquitetoarquitetaTAGS:
  RELACIONADOS
Por que Fazer Contrato?
Arquitetura: Qualidade de Vida
Construir ou Comprar Pronto?
Projevisa: um tipo de projeto arquitetônico

32 COMENTÁRIOS
clique para visualizar
2010 - 2018 - CLIQUE ARQUITETURA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS