Seu Portal de Ideia e Soluções
      ARTIGOS
ARTIGOS / Iluminação
VOLTAR

Dicas para escolher Fitas de LED

Como escolher a fita de LED? Confira dicas importantes para quem quer comprar.

Por: Arquiteta Nadine Voitille       12 de Julho de 2015 - ATUALIZADO EM: 23 de Julho de 2018   |   VISUALIZAÇÕES 89.786

A Fita de LED

As fitas de LED são utilizadas especialmente para iluminação decorativa e sinalização. Podem ser encontradas com diferentes cores e potências. Por isso, ao comprar, primeiro faça a pergunta: a fita de LED será instalada em qual ambiente? Depois, fique atento a detalhes como: qual o modelo e tamanho do Chip? Que tipo de proteção esta fita possui? Veja abaixo dicas importantes para escolher o melhor modelo.

 

* Veja também: LED na Iluminação | Cursos de Iluminação

 

As fitas de LED podem ser instaladas facilmente em móveis, especialmente por serem pequenas. Esta cozinha faz parte do Studio Miami Beach, da arquiteta Martha Coelho para a Casa Cor Paraná 2015. Foto: Daniel Sorrentino.

 

Onde utilizá-las

 

Vantagens

 

As fitas LED funcionam em 12 volts e por isso, para serem instaladas em residências, precisam de uma fonte de alimentação (também chamada de driver).

Sua potência (capacidade de iluminação) pode variar de acordo com o produto.

 

Algumas características

 

As fitas de LED indicadas com a sigla "RGB" são as coloridas. É possível encontrar modelos com controle remoto que permite escolher a cor, a intensidade luminosa e até mesmo ritmar a troca de cores. Um detalhe importante: lembre-se de prever um espaço para a fonte.

 

Qualidade do LED: pergunte-se “Qual o chip do LED?”

LEDs de boa qualidade tem uma vida útil de 50 a 100mil horas (ou seja, 10 anos de uso – se não forem expostos a variações de temperatura e alterações de tensão, por exemplo). Já os LEDs de baixa qualidade, de 20 a 30mil horas.

 

A qualidade do chip da fita LED é o item mais importante a ser observado.

 

Esta qualidade é determinada especialmente pelo chip utilizado, interferindo na sua durabilidade e na qualidade da luz durante o seu período de vida. Alguns modelos de chip famosos, indicados pelo site uniled são: Bridgelux, Cree, Epistar, Nichia.

Chips de má qualidade podem começar a perder luminosidade a partir de 2.000 horas de uso, acentuando-se muito quando chegam a 7.000 e 10.000 horas. Já os de boa qualidade começam a sofrer desgaste perceptível a partir das 10.000 horas, mas de maneira suave.

Os chips podem ser analisados em função da descarga eletrostática (EDS): diferentes chips podem ter diferente sensibilidade a descargas eletrostáticas (como a ocorrida com o contato dos dedos). Estas são as tensões suportadas por alguns tipos de chips:

 

Outro detalhe importante: os chips possuem modelos diferentes, em função do seu tamanho. Os mais comuns são o 3528 (tamanho 3,5mm x 2,8mm) e o 5050 (tamanho 5mm x 5mm). Quando for comprar, procure escolher fitas com o mesmo modelo, pois isso interfere no efeito da iluminação.

 

Aqui podemos notar a diferença dos dois modelos: a fita LED 5050 possui chips maiores do que a fita 3528. Imagem: Led Miami Signs

 

Classificação das fitas e sua Resistência à água e à poeira

As fitas LED recebem a classificação IP (Ingress protection), que determina seu grau de proteção em relação ao ambiente. Exemplo: IP65

 

0 – Não protegido

1 – Protegido contra objetos sólidos com Diâmetro maior que 50mm

2 – Protegido contra objetos sólidos com Diâmetro maior que 12mm

3 – Protegido contra objetos sólidos com Diâmetro maior que 2,5mm

4 – Protegido contra objetos sólidos com Diâmetro maior que 1mm

5 – Protegido contra a poeira

6 – Totalmente protegido contra a poeira

 

IP65 - proteção contra respingos e jatos de água (indicada para áreas úmidas, como banheiros, saunas e cozinhas);

IP68 - submersão (indicada para iluminação de piscinas).

 

0 – Não protegido

1 – Protegido contra quedas verticais de gotas d’água

2 – Protegido contra quedas verticais de gotas d’água para uma inclinação máxima de 15º

3 – Protegido contra água aspergida de um ângulo de +/- 69º

4 – Protegido contra projeções d’água

5 – Protegido contra jatos d’água

6 – Protegido contra ondas do mar ou jatos potentes

7 – Protegido contra imersão

8 – Protegido contra submersão

 

 

Dicas para Escolher a Fita de LED

A proteção recebida por algumas fitas de LED pode ser de epóxi ou de silicone. Lembre-se que a qualidade do silicone é superior à do epóxi, não amarelando e nem rachando com o tempo.

Seguem algumas dicas, do site Sunlab, para a escolha de fitas de LED em função do local a ser instalada:

 

Como Escolher a Fonte

A escolha da fonte dependerá da potência da fita. Geralmente é de “x Watts” por metro de fita. Então, para calcular, multiplique a metragem (extensão da sua fita) pelo valor indicado de potência e compre uma fonte de 12 volts com potência de no mínimo este valor (mas é indicado que seja um pouco maior, como segurança).

 

* Veja também: LED na Iluminação

 

 

Gostou deste artigo?

Então você também irá gostar do curso de iluminação que preparamos - saiba mais:

Curso online de Iluminação de Interiores

 

Indicação

 

      

 

 

Fontes Consultadas e das Imagens

 

 

+ SAIBA MAIS | Iluminação
luminotécnicaefeitos de iluminaçãotipos de lâmpadaslâmpadas decorativaslâmpadas econômicasTAGS:
  RELACIONADOS
Design de iluminação natural: um ato de equilíbrio
Beleza Suspensa
Luzes Sagradas
LED na Iluminação

3 COMENTÁRIOS
clique para visualizar
2010 - 2018 - CLIQUE ARQUITETURA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS