Seu Portal de Ideia e Soluções
      ARTIGOS
ARTIGOS / Iluminação
VOLTAR

Lâmpadas Incandescentes e Halógenas

Saiba mais sobre lâmpadas incandescentes e halógenas, onde utilizar e os efeitos no ambiente.

Por: Arquiteta Nadine Voitille       24 de Outubro de 2012 - ATUALIZADO EM: 18 de Julho de 2018   |   VISUALIZAÇÕES 238.980

Lâmpadas Incandescentes

As lâmpadas incandescentes são as mais populares do mercado: produzem uma luz de ótima qualidade e possuem baixo custo de compra.

Com o desenvolvimento de novas tecnologias estão sendo substituídas pelas lâmpadas fluorescentes e pelas lâmpadas LED, as quais consomem menor quantidade de energia elétrica e possuem durabilidade maior.


Lustre feito com barras de ferro, garrafas de vidro coloridas e lâmpadas incandescentes do tipo globinho (como as utilizadas em geladeiras) - Casa Cor São Paulo 2011. Fonte: Arquiteta Michelle Faura Ferrarini


Como Funciona

Dentro do bulbo de vidro há um filamento de tungstênio e gás inerte. Quando ocorre a passagem da corrente elétrica pelo filamento há a liberação de energia que transforma-se em calor e luz (exatamente por isso, esta lâmpada esquenta muito). Quanto mais forte a lâmpada (maior o número de watts), mais calor ela irá emitir.

Diferentemente do que ocorre com as lâmpadas fluorescentes, a vida útil das incandescentes não depende do número de acionamentos, mas sim do período que ela permanece acesa.

 

 

* Para saber mais sobre IRC e Temperatura de cor: Introdução à Luminotécnica

 

Tipos de Lâmpadas Incandescentes

Há vários modelos de lâmpadas incandescentes, cada uma com uma indicação de uso:

  1. Lâmpada incandescente clássica transparente: é o modelo mais conhecido. É muito utilizada em luminárias e para iluminação geral dos ambientes. É indicada para cozinhas e escritórios por apresentar uma ótima qualidade de luz;
  2. Lâmpada incandescente clássica opaca (branco leitosa): semelhante à transparente, difere-se por trazer maior conforto visual (evita o ofuscamento) e por isso é indicada para salas de estar, jantar e quartos;
  3. Lâmpada incandescente vela: pode ser transparente (luz clara) ou leitosa (luz suave). É indicada para iluminação geral ou decorativa;
  4. Lâmpada incandescente Fogão e Geladeira: são as lâmpadas utilizadas nestes eletrodomésticos (também chamada de "lâmpada bolinha");
  5. Lâmpadas incandescentes anti-inseto: são lâmpadas que concentram a emissão de luz em uma faixa de radiação pouco visível aos insetos, atraindo um menor número destes em sua direção;
  6. Lâmpada incandescente espelhada: direciona a luz e é ideal para uso em spots;

Da esquerda para a direita: lâmpada incandescente clássica transparente, opaca, vela, de fogão/geladeira, anti-inseto e espelhada.

 

Lâmpadas Halógenas

As lâmpadas halógenas são lâmpadas incandescentes que possuem elementos halógenos, como o iodo ou bromo, dentro do bulbo. Possuem maior eficiência luminosa do que as incandescentes comuns e, por seu tamanho reduzido, são muito utilizadas em luminárias.

Apesar de consumirem mais energia do que as fluorescentes e as de LED, são muito utilizadas nos projetos de iluminação por permitirem a criação de efeitos de destaque e de valorização de objetos, texturas, materiais, etc.

Como toda lâmpada incandescente, a lâmpada halógena produz calor.

 

 

Tipos de Lâmpadas Halógenas

Há vários modelos no mercado: Halopar (PAR), Palito, dicróica, mini-dicróica, cápsula e AR. Confira as características de cada uma:


(para rede de baixa tensão - 12v)


Lâmpadas mini dicróicas embutidas próximas ao painel de madeira. Projeto: Paula Gambier. Fonte: Portal Casa e Cia


Por ser uma lâmpada de baixa tensão é necessária a utilização de um transformador. Se o transformador não for utilizado não será possível perceber o ângulo de abertura do facho de luz que cada modelo apresenta. Esta lâmpada possui um refletor dicróico que direciona o facho de luz.

 * Existem alguns modelos de dicróicas e de cápsulas que podem ser ligadas diretamente na rede (110/220v). Estes modelos são os que possuem base bi-pino ou base E27.


Exemplos de lâmpada dicróica e de lâmpadas halógenas do tipo cápsula | Exemplo de lâmpada dicróica base E27 (ligação direta à rede, sem transformador). Fonte: Philips

 

(para tensão de rede 110v / 220v)


Sobre cada cuba uma lâmpada dicróica. Sobre a banheira: uma lâmpada PAR 20 (iluminação geral) e uma dicróica com filtro azul para criar um efeito diferenciado. Projeto: Marcelo Rosset. Fonte: Portal Casa e Cia


As lâmpadas HaloPAR criam uma iluminação difusa, forte e agradável. Alguns modelos de lâmpadas apresentam uma capa protetora (filtro) que impede a entrada de poeira e sujeiras, aumentando sua vida útil. A capa também ajuda a reduzir o ofuscamento quando olhamos diretamente para a lâmpada. São comercializadas em diversas cores. Modelos mais comuns: HaloPAR 20, HaloPAR 30 e HaloPAR 38 - há também outros tamanhos, como a PAR 46, PAR 56 e a PAR 64 utilizadas em iluminação cênica. Este artigo, do site Laboratório de Iluminação da Unicamp, traz algumas dicas para quem procura mais informações: Iluminação Cênica.


Vegetação iluminada de baixo para cima. Projeto: Adriane Muratt. Fonte: Casa&Jardim


  1. Lâmpada HaloPAR 20: utilizada para iluminação de destaque; iluminar pequenos objetos a pouca distância;
  2. Lâmpada HaloPAR 30: ideal para iluminar jardins, vitrines, hotéis, lounges, restaurantes, escritórios, museus, galerias de arte e iluminação cênica, especialmente porque 60% do facho de luz é concentrado no centro da lâmpada. Ideal para iluminar objetos que estão entre 3 e 3,5 metros de distância da lâmpada;
  3. Lâmpada HaloPAR 38 branca ou coloridapossui vidro resistente a choques térmicos. Podem ser utilizadas expostas ao tempo, proporcionando um preciso e intenso facho de luz de altíssima qualidade. Dispensa o uso de equipamentos auxiliares. Seu uso é ideal para iluminar pé direito duplo ou árvores altas, isto é, a lâmpada haloPAR 38 é ideal para distâncias de 5 a 6 metros entre a lâmpada e o objeto.

Lâmpada PAR 20 transparente e com filtro azul. Lâmpada PAR 20 em luminária de embutir e lâmpada PAR 38 com filtro azul (ideal para iluminação externa de jardins e fachadas).

 

(para tensão de rede 110v / 220 v)


Luminária com lâmpada palito. Fonte: La Lamp


A lâmpada halógena do tipo palito possui grande versatilidade. É possível encontrá-la com diferentes potências (de 100 a 1.000W). Produz uma luz morna, uniforme e brilhante.


    

Refletor com acendimento automático utiliza lâmpada palito 150W

 

(para tensão de rede 110v / 220 v)


Os nichos possuem iluminação decorativa com lâmpadas halopin: mais compactas e econômicas do que as lâmpadas incandescentes comuns. No teto foi utilizada uma lâmpada PAR 20. Projeto: Arq. Vivian Coser. Fonte: Casa e Cia


É a menor lâmpada halógena de uso em tensão de rede. É encontrada nas potências de 25W a 60W e sempre na cor branca. Seu efeito decorativo é marcante.

 

Lâmpada Halopin | Arandela com lâmpada halopin. Fonte: Cebras |  Balizador com lâmpada halopin. Fonte: Centerlux | Arandela com lâmpada halopin. Fonte: Bella Luce

 

(para rede de baixa tensão - 12v)


Sobre a mesa de centro: lâmpadas AR 70 em luminária de embutir. Projeto: Arq. Renata Basques. Veja mais fotos: Iluminação Basques


Como o bulbo é coberto por uma estrutura metálica, esta lâmpada não causa ofuscamento. Os modelos AR tem a capacidade de iluminar desde uma pequena e marcada área até áreas maiores criando uma luz geral, conforme o ângulo de cada lâmpada. Seu uso é principalmente decorativo. Há 3 modelos: AR 48, AR 70 e AR 111, que apresentam os ângulos de 4º a 24º. 

  1. Lâmpada Ar 48: iluminação ideal para leitura, pois é suave e perfeita para pequenas distâncias entre objeto e lâmpada;
  2. Lâmpada AR 70: para distâncias de até 3 metros, pode ser embutida no teto ou no piso;
  3. Lâmpada AR 111: perfeita para grandes distâncias, até 8 metros (nunca utilize este modelo em áreas com pé direito simples / baixo).

  1. Ângulo de 4º: para destacar um determinado objeto - cria uma luz bem marcada;
  2. Ângulo de 8º: luz um pouco menos marcada - também é para destaque;
  3. Ângulo de 24º: iluminação tênue, abrange uma área maior, sem marcar muito o espaço.

Lâmpada AR (perceba a proteção central responsável pelo efeito de não ofuscamento) e spot com lâmpada AR embutida.

 

Saiba Mais

Você também poderá buscar mais informações através de cursos e livros sobre o assunto:

 

   

 

 

+ SAIBA MAIS | Iluminação
lâmpada incandescentelâmpada halógenaluminotécnicaefeitos de iluminaçãotipos de lâmpadasTAGS:
  RELACIONADOS
Lâmpadas Incandescentes e Halógenas
Beleza Suspensa
Design de iluminação natural: um ato de equilíbrio
Iluminação: importante aliada dos projetos de design de interiores

69 COMENTÁRIOS
clique para visualizar
2010 - 2018 - CLIQUE ARQUITETURA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS