Seu Portal de Ideia e Soluções
      ARTIGOS
ARTIGOS / Ao Construir e Reformar
VOLTAR

O Designer de Interiores

Conheça as áreas de atuação do Designer de Interiores, as etapas do seu trabalho e dicas de contratação.

Por: Arquiteta Nadine Voitille       07 de Agosto de 2014 - ATUALIZADO EM: 13 de Novembro de 2018   |   VISUALIZAÇÕES 98.131

O Designer de Interiores

O profissional Designer de Interiores pode ser qualificado em um Curso Técnico ou Faculdade de Design de Interiores.
É capaz de projetar ambientes com soluções técnicas e criativas, utilizando e combinando materiais, cores, texturas e organizando móveis e acessórios. Seu objetivo é criar ambientes aconchegantes e de fácil utilização, permitindo uma melhor qualidade de vida.

 

Áreas de Atuação

Quais as áreas de atuação do Designer de Interiores?

Etapas do seu Trabalho

Conheça as etapas de trabalho do Designer de Interiores e sua relação com o cliente:

1. Conhecendo o cliente

No primeiro contato são coletadas várias informações sobre o cliente, quanto as suas necessidades funcionais, psicológicas, seu gosto e estilo;

Residencial: a preocupação maior está em solucionar aspectos psicológicos e funcionais.

Comercial: as exigências são maiores na parte financeira e nos aspectos que dizem respeito ao cumprimento de normas, como segurança, higiene, etc – conforme as exigências dos diversos segmentos profissionais (saúde, alimentação, entretenimento, etc.)

2. Estudo Preliminar

Estudos através de plantas, elevações e perspectivas que buscam atender às expectativas e ao orçamento do cliente – apresentação de um orçamento geral. Sempre garantindo a criação de um projeto funcional, provido de valores estéticos, de conforto e segurança
Estes estudos são desenvolvidos nas versões 1, 2, 3, ... até chegarem ao resultado almejado.
 

3. Confirmação e aceitação por parte do cliente dos estudos preliminares;

4. Criação do Anteprojeto

Esta é a versão final do estudo, apresentando de maneira clara a proposta do projeto: 1. Planta layout global com especificações da seleção de materiais, revestimentos, acabamentos; 2. elaboração de cortes e elevações; 3. Planta de gesso e detalhes; 4. Planta de iluminação; 5. Piso; 6. Paginação paredes – elementos construtivos não estruturais e elementos construtivos estruturais (contratação e responsabilidade de um Arquiteto ou Engenheiro Civil); 7. Paginação elétrica (em caso de mudanças); 8. Paginação hidráulica (em caso de mudanças); 9. Paginação de ar condicionado; 10. Paginação lógica – telefone; 11. Planta de tonalidades e revestimentos; 12. Planta de mobiliário; 13. Planta de paisagismo interno; 14. Planta marmoraria e vidraçaria.

5. Criação do Projeto Executivo

Apresenta o detalhamento necessário para que se possa executar o projeto (piso, forro, acabamento, mobiliário...) assim como memorial descritivo indicando especificações, tabelas quantitativas e planilha de orçamento.

 

Acompanhamento da execução do projeto

Esta etapa é separada da elaboração do Projeto de Interiores. Ficando a critério do cliente contratar o Designer autor do projeto ou contratar outro profissional qualificado para acompanhar a execução do projeto.

Cada uma das etapas – Elaborando um projeto e Acompanhamento da execução – é cobrada separadamente.

* Saiba mais sobre Valores Cobrados por Arquitetos e Designers de Interiores: Custo / Benefício

 

Dicas de Contratação

Confira algumas dicas de como contratar um Designer de Interiores:

 

Links Interessantes

Quer saber mais? Visite:

 

Indicações

 

      

 

 

+ SAIBA MAIS | Ao Construir e Reformar
arquitetura de interiorespaisagistadesigner de interioresarquitetodecoração de interioresTAGS:
  RELACIONADOS
Por que Fazer Contrato?
O Designer de Interiores
Guia Amarela: consulte e entenda
Introdução aos Princípios Arquitetônicos

8 COMENTÁRIOS
clique para visualizar
2010 - 2018 - CLIQUE ARQUITETURA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS