Seu Portal de Ideia e Soluções
      ARTIGOS
ARTIGOS / Arquitetura e Turismo
VOLTAR

Barcelona para Amantes de Arquitetura

Os 10 locais mais recomendados para conhecer a arquitetura histórica de Barcelona

Por: Arquiteta Nadine Voitille       26 de Julho de 2018 - ATUALIZADO EM: 03 de Março de 2022   |   VISUALIZAÇÕES 14.971

Barcelona tem muito a oferecer, além da cultura, história e gastronomia, a capital catalã é, com certeza, uma referência para a arquitetura. Nomes como Antoni Gaudí e Lluís Domènech i Montaner contribuíram para que a região se tornasse além de um polo comercial, turístico e econômico, uma rica herança cultural, com vários projetos arquitetônicos declarados pela UNESCO como Patrimônio Mundial.
 
Por isso, abaixo você confere uma lista dos dez locais mais recomendados para se aprofundar na beleza da história e da arquitetura de Barcelona.
 

Basílica da Sagrada Família

é a menor basílica católica romana localizada em Barcelona, foi inaugurada em 1882, apresenta linhas assimétricas e é o projeto de construção em andamento mais longo, com a participação de mais de cinco gerações de arquitetos e construtores. Inicialmente, Francisco de Paula del Villar y Lozano era o arquiteto original e apresentava um estilo neogótico, porém devido as diferenças criativas com os construtores, desistiu da obra e foi substituído por Antoni Gaudí e sua visão modernista. Sua arquitetura apresenta uma mistura de estilos além do gótico tardio espanhol e do modernismo, como o Novecentismo catalão e Art Nouveau.

 

Basílica da Sagrada Família. Fonte: Louisa Schaad - Unsplash

 

Basílica de Santa María del Mar

também conhecida como Catedral de La Ribera, foi construída pela população da Ribeira entre 1329 e 1383 e os principais construtores foram Berenguer de Montagut e Ramón Despuig. Apresenta três naves com alturas semelhantes, vitrais, inúmeras colunas, diversas camadas de pedra e é considerada o melhor exemplo de arquitetura gótica catalã. Não houve uma decoração carregada nas fachadas e o estilo gótico permaneceu único, sem sobreposição de outros, mantendo-se a simplicidade, amplitude e uma boa acústica.

 

Basílica de Santa María del Mar. Fonte: Pixabay

 

Casa Batlló

é um projeto modernista, idealizado por Gaudí, no qual ele realizou uma transformação na construção já existente, aplicou uma técnica de design pioneira chamada Trencadís e não usou uma única linha reta na fachada. Além disso, utilizou estruturas esqueléticas, formas e cores inspirados no mar Mediterrâneo e no mundo marinho. Em 2005 foi reconhecida pelo Centro de Patrimônio Mundial da UNESCO e recebeu credibilidade pelo seu patrimônio cultural e caráter estético.
 
Casa Batlló. Stefan Roks - Unsplash
 
 

Casa Calvet

foi construída entre 1899 e 1904 e é considerada a obra mais convencional e conservadora de Gaudí devido ao uso de formas e cores menos ousadas. Apresenta ferro forjado nas varandas semelhantes as ilustrações típicas da literatura infantil e alguns elementos modernistas. Além de se tornar um ponto turístico por conta sua arquitetura, também é conhecida por conta de seu campo gastronômico. Com o projeto da Casa Calvet, Gaudí ganhou o concurso anual de construções artísticasem 1907.

 

Casa Calvet. Imagem: casacalvet.es

 

Casa Milà

é um edifício que foi projetado por Gaudí ao ser encomendado por Pere Milà e Roser Segimon. A construção também é conhecida como La Pedrera, pois é semelhante com uma pedreira aberta, apresenta formas extraídas da natureza, além de inovações e soluções ornamentais e decorativas, que rompem com as convenções da época. A fachada do prédio é composta por três tipos de pedra: calcário do Garraf, calcário de Ulldecona e pedra de Vilafranca del Penedès. Sua estrutura e o uso de ferro forjado permitiram que grandes janelas fossem instaladas.
 
Casa Milà (La Pedrera). Fonte: Casa Vicens
 

Casa Vicens

a casa de veraneio da família Vicens foi encomendada por Manuel Vicens e foi a primeira experiência prática de Gaudí na arquitetura e em uma grande obra. O projeto foi construído entre 1883 e 1885 e teve inspiração nos estilos neoclássico e oriental, além de elementos da natureza, como pássaros e videiras. Gaudí criou um projeto muito original, com ladrilhos decorativos, linhas retas e torreões fantásticos, por isso, este projeto é considerado sua primeira obra prima. Em 2005 foi declarado como Patrimônio Mundial da Unesco.
 
Casa Vicens. Imagem: casavicens.org
 
 

Park Güell

sua construção teve início em 1900 e o intuito era criar um condomínio de luxo com sessenta lotes triangulares inspirados no layout de um jardim inglês. Apenas duas casas foram construídas, as vendas foram um fracasso e Gaudí, arquiteto que era responsável pelo projeto, acabou se mudando com a sua família para o local, no qual habitou até o seu falecimento, em 1926. Após isso, a construção foi transformada em um parque público e em 1984, foi declarado Patrimônio Mundial da UNESCO.
 
Park Güell. Imagem: Pixabay
 
 

Recinte Modernista de Sant Pau

é a versão moderna do primeiro hospital da Catalunha, o Hospital de la Santa Creu i Sant Pau, fundado em 1401. O processo de construção foi idealizado pelo arquiteto Domènech i Montaner e executado entre 1905 e 1930. O complexo possui 27 prédios, com salas que apresentam o uso de diversos materiais, técnicas artísticas e uma riqueza cromática. É considerado o maior edifício em estilo Modernista Catalão e devido a sua singularidade construtiva e beleza artística, está listado como Patrimônio Mundial pela UNESCO desde 1997.
 
 
Hospital de Santa Cruz e São Paulo. Foto: Paul Hermans
 
 

Torre Bellesguard

também é conhecida como Casa Figueres, foi desenhada por Gaudí e construída entre 1900 e 1909. Foi inspirada em um castelo medieval, com uma torre coroada por uma cruz gaudíniana de quatro braços e linhas retas (característica rara nas obras de Gaudí). Incorpora símbolos e alusões ao passado, além do estilo gótico e Art Nouveau. Por conta da sua posição estratégica e por possibilitar vistas maravilhosas, recebeu o nome de Bellesguard, que em catalão, significa literalmente “bela vista” ou “bom abrigo”. Atualmente, uma parte da casa é habitada pela família Guilera.
 
Torre Bellesguard. Imagem: bellesguardgaudi.com
 

Palácio da Música Catalã

foi projetado pelo arquiteto Lluís Domènech i Montaner para sediar o coral de Barcelona, o Orfeó Català. O edifício foi construído entre 1905 e 1908, com elementos arquitetônicos curiosos, esculturas, bustos, vitrais e relevos, além de apresentar uma acústica excelente, ambientes coloridos e espaço iluminado. É considerado um dos monumentos mais representativos do modernismo catalão e em 1971 foi declarado Monumento Nacional. O auditório recebe até os dias atuais variadas atrações musicais, como concertos de músicas instrumentais e orquestrais, recitais e interpretações vocais, além de atos políticos, culturais e obras teatrais.
 
Palácio da música Català. Imagem: palaumusica.cat
 
 

Fontes consultadas

 
+ SAIBA MAIS | Arquitetura e Turismo
arquitetura e turismoart nouveauTAGS:
  RELACIONADOS
Zoo de Luján - Argentina
MON :: Museu Oscar Niemeyer - Curitiba
Embu das Artes
Paço da Liberdade - Curitiba

0 COMENTÁRIOS
clique para visualizar
2010 - 2020 - CLIQUE ARQUITETURA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
< !-- BANNER BASILIO -- >