Seu Portal de Ideia e Soluções
      ARTIGOS
ARTIGOS / Como Decorar
VOLTAR

Cortinas de trilho: será este o modelo ideal para minha residência?

Como planejar a decoração usando cortinas de trilho

Por: Giovana Roesler       13 de Abril de 2022 - ATUALIZADO EM: 03 de Maio de 2022   |   VISUALIZAÇÕES 213

As cortinas alegram o ambiente, deixando-o muito mais confortável visualmente e acusticamente. No mercado, existem vários modelos de cortinas e na hora de escolher qual o seu favorito, você deve considerar o seu espaço, a sua decoração, qual será o tecido e qual o grau de vedação da luz solar desejado.
 
Você pode optar pelo voal, linho, sarja ou blackout, independente do tecido de sua escolha, o que vai fazer diferença é a forma com que estes vão ser pendurados.
Para as cortinas, existem duas opções, as suspensas em trilhos ou em varões.
 
 
Cortina de trilho em cortineiro. Imagem: Pixabay
 

O que são as cortinas para trilho?

As cortinas que são penduradas em trilhos podem ser confeccionadas em diferentes materiais, tecidos e modelos. Os acabamentos mais comuns costumam ser em aço cromado e escovado ou pintados de branco.
 
O funcionamento deste tipo de cortina é com base em um rodízio, que faz com que o tecido deslize horizontalmente pelo trilho de um lado para o outro, realizando assim a abertura e o fechamento da mesma. Existem no mercado os trilhos simples, duplo ou triplo, estes sempre são fabricados em alumínio.
 
O trilho simples permite apenas a utilização de um tecido. Já o duplo apresenta dois trilhos, geralmente um para a cortina e o outro para o forro ou o blackout, cada um atende um tecido sem atrapalhar o movimento do outro. O modelo triplo é indicado para cortinas que possuem forro, cortina e bandô. Como são três camadas de tecido, o trilho precisa ser mais resistente, inclusive sua sustentação.
 
Trilho tradicional para cortina: o conjunto é composto por uma barra metálica que é fixada no teto e a cortina é colocada no trilho por meio dos ilhoses (que estão presos na cortina por costura).

Trilho Suíço para Cortina

Um modelo mais moderno que o trilho de alumínio, que funciona com os rodízios de argolas ou bolinhas, é o trilho suíço. Essa opção também é fabricada em alumínio, mas apresentam uma fixação mais fácil, possibilitando a instalação tanto no teto como na parede. 
 
Seu funcionamento acontece por meio de roldanas e deslizantes, que abrem e fecham a cortina horizontalmente. Alguns modelos também podem apresentar um sistema de cordas, que automatizam o processo de abertura e fechamento. Além de permitir que a cortina deslize com mais facilidade e de modo mais silencioso, apresenta uma maior variedade de pregas no tecido e desta forma é possível aumentar o volume da cortina.
 
O trilho suíço é apresentado em três versões, podendo ser simples, duplo ou triplo, dependendo da quantidade de camadas de cortina. Como o trilho deve ser resistente, o material principal utilizado em sua fabricação é o metal. Porém, parte dele pode ser confeccionado ou revestido em outros materiais, como plástico, madeira ou bambu.
 
   
O trilho suiço é mais delicado do que o trilho tradicional e os ilhoses "correm" melhor no trilho, fazendo a cortina deslizar facilmente. Outro detalhe importante é que estes ilhoses duram mais do que os antigos, que abriam e precisavam ser trocados. Imagens: Leroy Merlim
 

Quais as vantagens e desvantagens

 

Vantagens

 

Desvantagens

 

Imagem: Jon Tyson - Unsplash

 

Este é um exemplo de trilho suiço que possui acabamento frontal diferenciado. Imagem: Reibraz Decorações - Mercado Livre

 

Como é realizada a instalação?

As cortinas de trilho são instaladas em ambientes que possuem sanca de gesso, uma galeria de madeira ou um cortineiro para esconder o trilho embutido no teto. Como nem sempre os trilhos combinam com o ambiente ou apresentam uma aparência elegante, outra opção é camuflar com outro tecido por cima.

 

Para efetuar a instalação o primeiro passo é, com o auxílio de uma trena ou uma fita métrica, realizar a medição do espaço no qual você deseja colocar a cortina. O recomendando é que você utilize uma escada móvel para alcançar com uma maior facilidade e use óculos e luvas de proteção para sua segurança

Agora, com um lápis de carpinteiro, faça as marcações necessárias no trilho. Caso as medidas do trilho não correspondam com as marcações que você realizou, utilize um serrote para cortar e adequar o tamanho do trilho. Com as medidas já ajustadas, realize com o auxílio de uma furadeira e uma broca de 6 mm os furos no trilho.

O ideal é que os orifícios sejam bem distribuídos, por isso se recomenda que um parafuso seja adicionado a cada 50 cm. Após concluir os furos, encaixe as buchas de 6mm e as ajeite com a ajuda de um martelo de borracha. Com o auxílio de uma parafusadeira, fixe os parafusos e instale o trilho no teto. A última etapa é colocar a cortina.

 

Como definir o tamanho do trilho?

O trilho de cortina apresenta diferentes formatos, espessuras, larguras e durabilidade. No momento de escolher o tamanho, você deve medir aproximadamente 20 centímetros para cada lado além da janela e considerar um espaço de 5 a 7,5 centímetros acima da janela.

Você deve pensar no alinhamento, de modo que a cortina consiga se movimentar livremente pelo trilho e deve também cuidar para que sobre um espaço considerável para que você retire a cortina do trilho na hora de realizar a manutenção, higienização ou troca de cortina.

 

Imagem: Glen Ardi - Unsplash

 

Que altura a cortina deve ter?

A dúvida se o certo é a cortina ir até o chão, ficar um pouco acima do chão ou deve terminar logo abaixo da janela está sempre presente. O indicado para que o ambiente ganhe mais elegância e amplitude é que as cortinas alcancem a altura do piso, sem arrastar. 

A exceção para a altura da cortina ser até o chão é quando existe algum obstáculo no caminho, como um aparador por exemplo. Outro detalhe que você deve se lembrar é que o tecido deve sempre ultrapassar alguns centímetros da janela e jamais parar na borda de sua moldura.

 

Como calcular a quantidade de tecido necessária para a sua cortina?

O primeiro passo para determinar a quantidade de tecido necessária é tirar a medida da largura da janela e multiplicar o resultado por dois. Depois você deve medir a altura e somar 60 centímetros, medida que servirá para a confecção da barra e do cabeçote. Agora você deve pegar o primeiro resultado e multiplicar pela soma do segundo e desta forma chegará no valor total, que será a quantidade de tecido necessária.

Veja o exemplo: A largura da janela é igual a 2 metros, multiplicado por 2, totaliza 4 metros. A altura da janela é de 2,50 metros e somado aos 60 centímetros apresenta 3,10 metros no total. Ao multiplicar 4 vezes 3,10 se obtém como resultado 12,40 metros como quantidade de tecido necessária para a fabricação da sua cortina.

 

+ SAIBA MAIS | Como Decorar
cortinasdecoração de interiorescomo decorarTAGS:
  RELACIONADOS
Upcycling: Tudo se Transforma
Tendências de Cores para 2021
Como Ampliar Pequenos Ambientes
Decoração descolada

0 COMENTÁRIOS
clique para visualizar
2010 - 2020 - CLIQUE ARQUITETURA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
< !-- BANNER BASILIO -- >