Seu Portal de Ideia e Soluções
      ARTIGOS
ARTIGOS / Revestimentos de Piso
VOLTAR

Piso emborrachado contínuo para playground
O playground deve ser um ambiente de divertimento para as crianças e o piso emborrachado contínuo para áreas externas, garante a indispensável segurança ao local. 
Por: Renata Vianna Unruh       16 de Julho de 2022 - ATUALIZADO EM: 29 de Julho de 2022   |   VISUALIZAÇÕES 140

Em um projeto de playground, a escolha do piso merece tanta atenção quanto a seleção dos brinquedos que integrarão o espaço. A NBR 16071, tecnicamente revisada e em vigência desde 2021, preconiza que abaixo de todo equipamento de playground com altura de queda livre superior a 60 cm, deve existir um piso com algumas propriedades de atenuação de impacto.
Um playground nunca pode ser instalado sobre concreto, asfalto ou piso fino. O piso dessa área precisa oferecer segurança, ter espessura para reduzir a intensidade de impactos, ser resistente e apresentar nivelamento. Muito importante também, é a proporção de altura de degraus quando existentes e estes devem ser macios e estruturados para amortecer colisões.
 

Normativa

A norma que estabelece regras para playgrounds, foi elaborada no Comitê Brasileiro de Brinquedos, pela Comissão de Estudos de brinquedos de Playground e o Projeto de Revisão circulou em consulta Nacional, com o objetivo de garantir a segurança das crianças nesses espaços.
A NBR 16071 apresenta-se organizada em sete partes, que contém a significação da terminologia, requisitos de segurança, instruções sobre o projeto, a qualidade dos brinquedos, orientações sobre instalação, manutenção, inspeção e a utilização do playground, traz os requisitos para um playground inclusivo e dedica sua terceira parte aos requisitos de segurança para pisos absorventes.
Os espaços de playgrounds devem ser inspecionados segundo as instruções e periodicidade indicadas pelo fabricante. As inspeções visuais diárias têm a finalidade de identificar riscos óbvios, avarias e defeitos em brinquedos e piso, provocados pelo uso, condições climáticas e vandalismo e possam originar acidentes. A inspeção funcional periódica, mais minuciosa que a inspeção diária deve verificar a estabilidade e o funcionamento dos equipamentos e a inspeção principal anual, deve comprovar o nível de segurança.
A norma estabelece as diretrizes para garantir a segurança. A densidade do piso é calculada conforme a altura dos brinquedos. A altura máxima possível de uma criança atingir no playground, é a altura crítica de queda e determina a espessura capaz de absorver o impacto. O piso deve dissipar a energia cinética de um impacto com deformação para que a aceleração seja reduzida e assegurar a atenuação do impacto.
 
Instalação do piso emborrachado contínuo. Imagem: acervo pessoal
 

Características do piso

O piso para playground emborrachado contínuo ou monolítico, é um revestimento homogêneo que forma uma camada ininterrupta sobre a superfície aplicada e proporciona conforto, segurança por amenizar os impactos e apresenta resistência às intempéries, o que faz dele uma excelente indicação para áreas externas.
É criado no local da instalação a partir de uma composição de grânulos de borracha coloridos ou pigmentados e aglutinados por resina.
Pode ser aplicado sobre o concreto, desde que a superfície apresente boas condições, sem fissuras ou cavidades, também pode ser aplicado sobre terra previamente compactada, seguindo as instruções da norma.
O revestimento é drenante, essa característica impede o acúmulo de água sobre sua superfície, não é escorregadio e favorece o escoamento de água, dificultando a proliferação de fungos prejudiciais à saúde. É ecologicamente correto por permitir o reabastecimento dos lençóis freáticos, além de ser um material sustentável. A matéria prima é a borracha reciclada de pneus. O tempo de decomposição da borracha descartada dos pneus é estimado em 600 anos, assim, a utilização desse material constitui prática que favorece o meio ambiente.
 

A matéria-prima

As borrachas apresentam diferentes composições, uma empresa que trabalha com a matéria-prima para os pisos emborrachados, utiliza as denominadas SBR, borracha de butadieno estireno, que apresenta melhor resistência à abrasão que a borracha natural, melhor resistência a altas temperaturas e menor flexibilidade em baixas temperaturas.
A borracha EPDM, de etileno-propileno-dieno é usada na indústria automobilística, na indústria de caixilharia, é usada para membranas de borrachas em coberturas e demais atividades em que a resistência as intempéries e ao ozônio são pré-requisitos. Ela possui maior resistência a intempéries, calor, oxidação, agentes químicos e maior flexibilidade em baixas temperaturas.
A matéria-prima para os pisos é obtida da reciclagem de pneus usados, triturados em diferentes espessuras e para distintas finalidades que são posteriormente tingidos. Os fragmentos apresentam diferentes densidades e granulações que os tornam adequados para utilização em pistas de caminhadas ou playgrounds.
No caso dos playgrounds, a primeira camada do piso de borracha reciclada de pneus, garante um revestimento espesso, que sofre deformação progressiva diante do impacto e forma uma base para a moldagem do piso em diferentes tipos de superfície.
Os fragmentos de borracha são coloridos ou pigmentados e são aglutinados com resina de poliuretano.
 
Granulado de borracha colorido para piso. Imagem: acervo pessoal
 

A instalação

A etapa de preparo dos materiais antecede a instalação do revestimento e inicia pela peneiração do granulado de borracha. Esse é um passo importante para a obtenção de uma mistura mais homogênea e determinante para um acabamento superior.
A resina de poliuretano atóxica é incorporada a borracha SBR em um misturador e quando atinge a consistência ideal, o produto é conduzido com carrinho até um ponto da área de instalação, que deve ser previamente preparado. O piso já deve ter condições para receber o material, conforme especificado em norma e é importante considerar os espaços de ralos de escoamento, que devem ser protegidos por uma tela de malha ou delimitados por uma contenção para evitar o entupimento quando a mistura for despejada sobre a superfície. Idealmente, deve ser planejado destacar essas áreas no piso, para acessá-las facilmente em caso de necessidade.
 
A imagem mostra a segunda camada colorida parcialmente aplicada sobre a primeira camada mais espessa. Imagem: acervo pessoal
 
Uma desempenadeira é usada na sequência, para ajudar no assentamento do material proporcionando melhor acomodação da mistura e seguindo a espessura determinada pela norma. Depois que a camada está seca, sobre ela são realizadas as marcações com tinta em spray, definindo a paginação do projeto.
Para a segunda camada, a borracha EPDM, também é peneirada para melhorar a coesão e recebe a adição da resina de poliuretano no misturador. Nessa etapa de mistura é possível criar algumas tonalidades, pela combinação dos grânulos que já vem coloridos. Ampliando as possibilidades de personalização do espaço, a partir desse material que permite criar desenhos coloridos e divertidos, sem limites a criatividade.
Como o piso é moldado in loco, um material rígido na altura correspondente a espessura recomendada, delimita os espaços demarcados com spray para formar os desenhos. Para a delimitação são usados moldes, separadores e cabos de aço facilitam a delimitação das áreas em curvas e formas sinuosas.
Sobre a camada base é despejada a segunda mistura aos poucos, que é espalhada com uma régua niveladora e acomodada e alisada com auxílio da desempenadeira. Os espaços são preenchidos com diferentes cores e conforme as áreas são preenchidas e acomodadas, se obtém o efeito de continuidade. A camada colorida além do resultado estético, permite realizar os ajustes necessários para um acabamento de qualidade, adequando os nivelamentos nas extremidades.
A condição restritiva para a instalação é que o procedimento não pode ser realizado durante a chuva, porque a água impede a adesão do material.
 
As áreas de saída dos escorregadores, teia e sob os balanços estão sujeitas a maior desgaste e por isso são circunscritas, prevendo facilitar a substituição em futura manutenção. Imagem: acervo pessoal
 

Vantagens

 
Não é necessário remover os brinquedos do local, essa praticidade é uma de suas vantagens. A rapidez do procedimento, possibilita utilizar o espaço entre 24 e 48 horas após a conclusão. O piso é antiderrapante e sua higienização é fácil por ser drenante. No projeto é possível criar desenhos que circunscrevam as áreas sujeitas a maior desgaste, facilitando a substituição desses trechos específicos e aumentando a durabilidade do revestimento. O material é atóxico, sustentável e ecológico, além de permitir a personalização dos projetos.
Existem outras opções de piso emborrachado, encontradas como placas e peças de encaixe, mas esses não são drenantes e é necessário a previsão de espaços para o escoamento de água.
 
Fontes consultadas e imagens:
 
+ SAIBA MAIS | Materiais e Acabamentos
segurançaecodesignprojeto sustentávelTAGS:
  RELACIONADOS
Piso emborrachado contínuo para playground
O Rodapé
Piso de Porcelanato Líquido
Piso de Cimento Queimado

0 COMENTÁRIOS
clique para visualizar
2010 - 2020 - CLIQUE ARQUITETURA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
< !-- BANNER BASILIO -- >