Seu Portal de Ideia e Soluções
      ARTIGOS
ARTIGOS / Arquitetando
VOLTAR

Realidade Virtual na Arquitetura

Em tempos de intensa digitalização, a arquitetura está em processo de transformação com a realidade virtual e outras tecnologias que contribuem para o aumento da produtividade e a qualidade dos produtos

Por: Renata Vianna Unruh       25 de Julho de 2022 - ATUALIZADO EM: 29 de Julho de 2022   |   VISUALIZAÇÕES 111

A aplicação das tecnologias digitais está associada à simplificação de rotinas operacionais pela automatização de processos, o que favorece a qualidade, o aumento da produtividade, a redução de custos e a otimização do tempo.
 
A indústria 4.0 ou 4ª Revolução Industrial, tem como base a digitalização dos processos e o gerenciamento de um grande volume de dados para que as informações possam ser interpretadas e conduzam a decisões mais certeiras.
 
Da mesma forma que outros segmentos, a indústria da AEC, Arquitetura, Engenharia e Construção vive um processo de transformação digital e se adapta a realidade virtual (VR), a Modelagem da Informação da Construção (BIM) e outras tecnologia, algumas requerem investimentos e a capacitação de profissionais.
 

A Realidade Virtual e realidade Aumentada em Arquitetura

A realidade virtual na arquitetura é uma aliada para o design de interiores, mobiliário planejado, para a venda de imóveis e até pode substituir os apartamentos modelo, decorados para visitação com a finalidade de venda. Os softwares de modelagem 3D são frequentemente usados e os plugins, extensões desses softwares, permitem gerar imagens de qualidade em 360o.
Há diversos softwares que permitem a criação dos ambientes em 360o, como o SketchUp, Revit, 3DS Max, entre outros e a renderização em alta qualidade. Algumas plataformas de Realidade Virtual funcionam online e o usuário faz o carregamento das imagens 360o e compartilha o projeto com o cliente que poderá fazer um tour virtual, algo extremamente intuitivo e que dispensa conhecimentos técnicos.
 
A Realidade Virtual, a Realidade Aumentada e a Realidade Mista são alguns conceitos que parecem semelhantes, mas precisam ser diferenciados.

Realidade Aumentada

A Realidade Aumentada ou AR, altera o ambiente real em uma experiência interativa que relaciona o mundo físico e o digital, em tempo real e em 3D. Por exemplo, através de um aplicativo AR, o usuário pode visualizar um produto ou projeto em seu local como uma experiencia real, simplesmente apontando a câmera do smartphone para o ambiente e o aplicativo oferece a visão dos objetos reais e virtuais de forma instantânea.
 
Visualizado SketchUp no smartphone para Realidade Aumentada
 

Realidade Virtual

A Realidade Virtual ou VR é uma experiência visual simulada que pode ser semelhante ou diferente do ambiente real. O usuário fica imerso em um ambiente virtual que requer equipamentos para a experiência proporcionar sensações e interatividade. O ambiente virtual produzido pode ser apreciado a distância. Os três pilares essenciais para a VR são os modelos tridimensionais, os softwares de realidade virtual e os dispositivo de realidade virtual.
Os ambientes 3D virtuais possibilitam experiencias sensoriais, são visíveis como se já estivessem concluídos, ainda que estejam em desenvolvimento. O projeto precisa ser construído tridimensionalmente através de softwares de arquitetura de uso comum entre os arquitetos e designers, como o Revit e o SketchUp, por exemplo.
A experiência virtual necessita de equipamento e é mais parecida com um videogame. É uma tecnologia com potencial de melhorar a comunicação entre os colaboradores de um projeto, permite dispensar as reuniões presenciais, por possibilitar o trabalho a distância de profissionais de diversas partes do mundo, otimiza as decisões de revisão dos desenhos e ao cliente, proporciona experienciar os ambientes antes mesmo da construção do espaço físico.
A tecnologia permite desenvolver apresentações impactantes, nas quais o anfitrião pode convidar colaboradores e clientes com ou sem acesso a VR para visualizar o modelo em tempo real. Ou seja, no modo desktop ou para a experiencia imersiva, na qual a percepção é de que os cenários visualizados são reais.
 

Realidade Mista

A Realidade Mista ou MR, é uma mistura dos mundos físico e digital que permite adicionar objetos virtuais a um espaço físico, em superfícies reais. É possível, incluir um cenário virtual vinculado ao espaço físico e até substituir a pessoa por um avatar, garantindo sua presença mesmo que não esteja fisicamente presente no local.
 

Equipamentos para acessar a Realidade Virtual

Para a experiência imersiva são necessários além dos softwares, os headsets, dispositivos de realidade virtual, que proporcionam a sensação de deslocamento no ambiente virtual tridimensional. Os equipamentos de realidade virtual estão em constante desenvolvimento e sofisticação, consequentemente a tecnologia tem seu custo. Indico um vídeo que explica muito bem sobre os headsets e faz comparativos entre os modelos.
 
Vídeo sobre headsets, em especial os óculos de Realidade Virtual Oculus Quest 2
 
Para desenvolver o projeto, o computador deve compatível com as exigências dos softwares e dispositivos. Os computadores para gamers são muito indicados por serem desenvolvidos para alto desempenho, com processadores atuais que propiciam maior velocidade e memória capaz de processar os dados, placas de vídeo que oferecem alta qualidade em imagem, e telas também de alta qualidade.
Para os convidados sem o equipamento, é possível guiar a visita pelo compartilhamento de tela, através dos serviços de videoconferência. O anfitrião, seleciona as cenas mais importantes e cria narrativas sobre aspectos dos espaços, o conceito orientador e o partido que o viabiliza, direcionando os convidados em uma visita guiada.
Também é possível visualizar através dos smartphones. Há alguns modelos de óculos produzidos pelos mesmos fabricantes dos aparelhos ou óculos do estilo Google Cardboard. O modelo da Google é uma alternativa acessivel, produzido em papelão para ampliar o alcance à tecnologia.
 
Google Cardboard. Imagem: Depositphotos
 

Vantagens

Entre as vantagens podem ser citadas as apresentações interativas e envolventes, maior produtividade devido a melhor comunicação entre os integrantes da equipe, que podem trabalhar a distância em tempo real. A tecnolgia contribui para o aumento da qualidade do produto e a redução de custos.
 

Os programas de realidade virtual (VR) ou realidade aumentada (AR)

De modo geral, as plataformas oferecem períodos de avaliação gratuita que variam entre 14 e 30 dias, disponibilizando pacotes para profissionais, equipes ou empresas, com opções de serviços. Existem muitas opções no mercado, é preciso avaliar qual oferece melhor custo x benefício, como facilidade de acesso, apresentação dos projetos e os valores dos serviços.
A plataforma Augin permite a visualização do modelo BIM em realidade aumentada ou ambiente imersivo. Disponibiliza um plano gratuito para projetos de até 15 MB e com 1GB de armazenamento. O plano Augin Pro tem custo de R$ 89,00 mensais ou R$ 948,00 para assinatura anual e o Augin Pro10, R$ 149,00 mensais ou R$ 1.490,00 a assinatura anual.
A Augmented é uma plataforma que oferece como produtos AR Viewer e o 3D Viewer, diversos recursos e permite o armazenamento seguro dos modelos desenvolvidos. Permite o compartilhamento seletivo com as equipes e clientes e oferece planos para estudantes e professores a partir de 5 € por mês.
De forma prática, a plataforma Meu Passeio Virtual oferece a tecnologia, compatível com vários dispositivos de VR, que pode disponibilizada em site próprio e acessada através de computadores, tablets e smartphones.  Os planos iniciam em R$ 12,90 por mês em pacotes anuais.
A plataforma SentioVR oferece os serviços em pacotes mensais, para uso individual, para equipes ou empresas, com progressivos benefícios e preços. Permite reuniões sem limites de convidados, através de um link que é compartilhado e proporciona uma experiência imersiva durante o tour 360o. É possível adicionar informações como plantas baixas, elevações, notas e áudio. Os planos iniciam a $ 79,00 dólares por mês.
Para os projetos desenvolvidos no SketchUp, com a extensão do programa SentioVR instalada, o usuário faz o login e através da barra de ferramentas é possível selecionar as cenas previamente escolhidas no programa, aguardar o carregamento e ao final é gerado um código de acesso, tornando possível visitar o projeto em realidade virtual. Lembrando que é necessário ter o dispositivo de realidade virtual, para realizar a imersão.
Para fazer a instalação do plugin, aconselho buscar no Extension Warehouse, o SentioVR walkthroughs. Os dados de geolocalização são incorporados, e adicionam informações como a incidência solar, permitindo avaliações dinâmicas de luz e sombra.
De forma semelhante, para integrar a realidade virtual ao BIM, o SentioVR oferece plugin para o Revit. Também é necessário ter a extensão instalada, realizar o login, selecionar as vistas 3D e aguardar o carregamento e o fornecimento do código para visualizar o modelo em realidade virtual.
O prospect da IrisVR é outra plataforma de realidade virtual para a indústria da AEC que permite o upload do arquivo 3D, possibilitando conversão automática da Naviswork, Revit, Rhino, FBX e SketchUp entre outros. Oferece a possibilidade de apresentações, sessões colaborativas e revisão de design. É compatível com os dispositivos Oculos Rift, Meta Quest 2, Vive, Vive Pro, Valve Index e Pimax, entre outros.
O IrisVR se vinculou a Autodesk pelo The Wild, uma plataforma de colaboração imersiva remota, no intuito de impulsionar a indústria da AEC e entregar valor aos usuários, através de ferramentas de colaboração imersiva. Os planos iniciam a $ 225,00 dólares por mês.
O SketchUp Viewer ou visualizador do SketchUp, é um aplicativo desenvolvido pela Trimble que permite utilizar os modelos desenvolvidos no SketchUp para qualquer dispositivo AR ou VR. No Extension Warehouse são encontrados os plugins, as extensões SketchUp. O SketchUp trabalha com diferentes categoria de licença, mas é necessário entrar em contato com a distribuidora oficial do software no Brasil para verificar preços e formas de pagamento.
Com uma interface bastante intuitiva, a extensão SketchUp Viewer para smartphone permite visualizar os modelos 3D dentro do espaço físico existente, em tecnologia de realidade aumentada, AR. Para isso é necessário um smartphone ou tablet para acessar uma plataforma de realidade aumentada como ARCore ou ARKit e uma assinatura no aplicativo ou assinatura ativa do SketchUp Shop, Pro ou Studio. É possível comprar acesso aos recursos do modelo AR para assinantes do SketchUp Free.
O SketchUp Viewer para HoloLens, inclui muitas ferramentas de visualização e fácil navegação, as ferramentas são familiares para quem está habituado ao SketchUp,  tornando possível a manipulação de modelos tridimensionais. O modelo é carregado na memória ativa da HoloLens, que através de suas lentes, cria hologramas que devem ser posicionados em superfícies reais pelo usuário em realidade mista, conforme o fabricante descreve. A tecnologia permite que o usuário circule em torno do modelo, em uma tênue interface entre o mundo físico e digital. É possível a apreciação do modelo da mesma forma que uma maquete física e facilita as análises da edificação durante a etapa de desenvolvimento de projeto. E a tecnologia vai além, permitindo até alterar a escala do modelo.
O SketchUp Viewer é compatível com os modelos do 3D Warehouse, possibilita o acesso a plataforma de colaboração Trimble connect e torna possível que equipes interajam de diferentes partes do mundo.
A realidade virtual pode melhorar a experiencia no metaverso, um mundo tridimensional, compartilhado, onde os usuários se comunicam entre si como avatares, e interagem com o conteúdo da realidade virtual. A experiência do metaverso existe independente da presença do usuário, os ambientes existem como um shopping.
 
 

Fontes consultadas e imagens

 
 
+ SAIBA MAIS | Arquitetando
arquiteturaprojetos arquiteturasketchuprenderizaçãoTAGS:
  RELACIONADOS
Dicas para quem quer começar a desenhar
Startup e o jeito Google de decorar
Realidade Virtual na Arquitetura
Arquitetura pode aumentar as notas dos alunos em 25%

0 COMENTÁRIOS
clique para visualizar
2010 - 2020 - CLIQUE ARQUITETURA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
< !-- BANNER BASILIO -- >