Seu Portal de Ideia e Soluções
      ARTIGOS
ARTIGOS / Estilos & Conceitos
VOLTAR

Urban Jungle, a Selva Urbana
Um estilo que nos aproxima da natureza e torna os ambientes mais acolhedores, saudáveis e charmosos.
Por: Renata Vianna Unruh       02 de Agosto de 2022 - ATUALIZADO EM: 19 de Dezembro de 2023   |   VISUALIZAÇÕES 32.843

O modo de vida contemporâneo em constante mudança, modula comportamentos que refletem os valores de uma sociedade. A vida em cidades de concreto, o cotidiano cada vez mais imerso em tecnologia, enfraquece o vínculo com a natureza, mas a essência humana impele a busca por alternativas que resgatam o que lhe é inerente.
A integração da natureza em nosso cotidiano é percebida como uma necessidade essencial a qualidade de vida. Algo que nos restaura física e espiritualmente, sendo capaz de promover o bem-estar e a tranquilidade. 
 
O estilo se traduz em ambientes aconchegantes. Imagem: Depositphotos
 
O estilo Urban Jungle ou Selva Urbana surge como uma forma de restabelecer a conexão com a natureza e tem a intenção de aumentar a qualidade de vida, através recursos que vão além da mera inclusão de plantas em projetos residenciais e comerciais, há a intenção de criar ambientes envolventes e restauradores.
A contemplação de um belo jardim é capaz de restituir a energia, proporcionar tranquilidade e melhorar a concentração das pessoas. Como uma trégua em meio a rotina de atividades e responsabilidades, conduzindo-nos a um estado de paz interior.
Um dos recursos para alcançar esse estilo está na seleção de materiais para os revestimentos e o mobiliário. Materiais como a palha, o bambu e a madeira auxiliam na construção de uma atmosfera de acolhimento e a descomplicação que é inerente a natureza. A sustentabilidade deve estar presente quando o assunto é Selva Urbana.
É possível usar cores, estampas, formas e texturas que lembrem plantas e elementos naturais sobre bases neutras para projetos mais sóbrios ou investir em cores para obter vivacidade. As ilustrações as botânicas, são objetos que trazem muito estilo para os ambientes internos, bem como papéis de parede e adesivos do tema. Recursos como o uso de espelhos garantem brilho e mais luminosidade ao ambiente.
 
  
Fibras naturais, madeira e muitas plantas. Imagem:Depositphotos 
 
Como os imóveis apresentam espaços cada vez menores, a criatividade é uma aliada para  elaborar os espaços e tornar possível essa integração com a natureza. Com frequência os espaços escolhidos são as sacadas e varandas, pela facilidade de manutenção, condições ambientais favoráveis e operações que envolvem molhar as plantas e mexer em vasos com terra. 
 
  
A proposta é criar ambientes que restauram as energias. Imagem: Depositphotos
 
Os jardins verticais são uma estratégia para imóveis com ambientes pequenos e proporcionam um efeito exuberante. Existem estruturas que tornam o projeto prático e facilitam a manutenção das plantas. O importante é se certificar que o ambiente contenha boa ventilação e luminosidade. 
Criar prateleiras de plantas para as espécies que tem folhas pendentes ou deixá-las suspensas em diferentes alturas, além de promover melhor aproveitamento dos espaços dá personalidade ao espaço e possibilita criar ambientes singulares.
É importante relacionar as características das espécies e suas necessidades aos recursos do local como a incidência solar nos ambientes, a ventilação do espaço, as dimensões do espaço que devem ser adequadas ao porte da espécie selecionada, bem como a disponibilidade de tempo para o cultivo, que inclui atenção a frequência das regas. Adequar a espécie a sua rotina é essencial para o bom resultado.
Não ter muito tempo para se dedicar ao cultivo, não é exatamente um problema, pois existem plantas pouco exigentes e bastante resistentes. Cactos, suculentas e samambaias se adaptam com facilidade a ambientes com pouca luminosidade. Algumas plantas necessitem de regas menos frequentes, o que simplifica os cuidados. 
As suculentas são fáceis de cuidar e apresentam grande disponibilidade de cores, formas e tamanhos. E quanto mais diversificado em cores, tamanhos e formas, mais atraente será o jardim. Além de todos os benefícios, uma pequena coleção de plantas bem estruturada, pode agregar muito estilo aos ambientes.
 
Vaso com delicadas suculentas. Imagem: Depositphotos
 
A presença de plantas promove uma conexão com o mundo natural, melhora a qualidade do ar ambiental, ajuda na concentração para realizar as atividades, reduz o estresse e favorecendo até a qualidade do sono.
Estudos associam a presença de plantas em ambientes de trabalho a efeitos como a redução dos níveis de estresse, sensação de felicidade, o que influencia diretamente no desempenho das tarefas e aumenta a produtividade.
Algumas plantas são indicadas para os espaços de trabalho como as suculentas, plantinhas que retém líquidos em suas folhas e não necessitam de regas frequentes. 
Exemplos de plantas resistentes que ocupam pouco espaço: a Dracena, a Jiboia, a Espada de São Jorge, a Costela de Adão, o Bambu da sorte, o Lírio da Grama e suculentas diversas.
 
O Senecio rowleyanus é conhecido como colar de pérolas, suas folhinhas parecem ervilhas pendentes. Imagem: Depositphotos
 
 
O Sedum multiceps, conhecida como estrelinha gorda cresce até 15 cm de altura. Imagem: Depositphotos
 
A Orelha-de-elefante, Kalanchoe tetraphylla, é uma suculenta que cresce até 1,5 m de altura. Tem folhas curtas e largas com borda serrilhada. As inflorescências são curtas e apresentam flores em verde-amareladas. Imagem: Depositphotos
 
A Orelha de Shrek, Crassula ovata Gollum, cresce até 90 cm de altura. Suas folhas verdes parecem as orelhas do ogro Shrek e a bordinha pode apresentar uma coloração vermelha. As flores têm forma de estrela e cor branca ou rosada. Imagem: Depositphotos
 
A Graptopetalum paraguayense, é chamada Planta fantasma. Tem folhas planas, acinzentadas que formam rosetas com até 10 cm de diâmetro. Imagem: Depositphotos
 
Planta Jade, Crassula ovata, tem folhagem ornamental.Imagem: Depositphotos
 
O Rabo de burro, Sedum morganianum, é uma planta pendente que fica linda suspensa e forma composições equilibradas com outras suculentas e cactos. Imagem: Depositphotos
 
 
Rosa de pedra, Echeveria elegans. Imagem: Depositphotos
 
Rosinha-de-sol, Aptenia cordifolia. Imagem: Depositphotos
 
Zebra, Haworthia fasciata. Imagem: Depositphotos
 
Fontes consultadas e imagens:
 
 
+ Saiba Mais | Interiores | Decoração
casa e decoraçãotendências de decoraçãoTAGS:
  RELACIONADOS
Decoração Parisiense: Sofisticação e Neutralidade
O que é o Feng Shui?
Urban Jungle, a Selva Urbana
Estilo Provençal: design envolvente e atemporal

0 COMENTÁRIOS
clique para visualizar
2010 - 2020 - CLIQUE ARQUITETURA - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
< !-- BANNER BASILIO -- >